15a. Edição do Projeto Internacional “Arte pela Paz”

No dia 02.12.2012 estive como jurada na 15ª. edição do Projeto Internacional Arte pela Paz.


A exposição, que aconteceu no Museu Florestal Octávio Vecchi, no Instituto Florestal em São Paulo, reúne trabalhos de crianças e jovens de 5 a 16 anos do Brasil e do Mundo com o tema “As Cores do meu País”.

Os professores do M.I.C.A. (Movimento Infanto-juvenil Crescendo com Arte) incentivam a expressão através da arte, para que crianças e jovens possam tornar-se agentes transformadores, que no futuro ajudem a comunidade onde vivem, dando assim, sua contribuição para uma melhor qualidade de vida no planeta e para a paz mundial.

O evento foi aberto com as palavras da diretora do museu Roselaine Barros em seguida falou a diretora e fundadora do MICA, Maria José Soares. O Projeto Vozes de Taubaté, sob o comando da maestrina Denise Marques, apresentou crianças que cantaram músicas que falavam sobre o mundo que deixaremos para os filhotes dos nossos filhotes, sobre a Amazônia e sobre reciclagem, temas que foram escolhidos pelos próprios cantores mirins. E finalizaram com canções de Natal.

À comissão de jurados coube indicar os desenhos aos quais serão conferidas Menções Honrosas e Menções Ouro, Prata e Bronze.

A escolha dos trabalhos foi muito difícil, pois estavam todos muito bonitos. O objetivo da avaliação é considerar mais valores à mensagem e à criatividade, que resultem numa harmonia capaz de conquistar a emoção do jurado e não somente selecionar ou premiar os desenhos em que se observem mais habilidades ou aplicações do conhecimento de técnicas artísticas.

Para nós do webfilhos é sempre um enorme prazer estar nos eventos realizados pelo MICA.
Parabéns à todas as professora voluntárias desse projeto e à todas as crianças participantes.

Por Adriana Zamberlan

7 comentários cadastrados em “15a. Edição do Projeto Internacional “Arte pela Paz””

  1. maria josé soares disse:


    Obrigada, Adriana, pelo carinho e atenção conosco e com nosso trabalho.
    Este projeto é, para nós, um grande aprendizado. A visão de cada criança, de países bem diferentes do nosso, é uma aula de cidadania e de reflexão sobre a vida no planeta.
    Grande abraço
    Maria José Soares

  2. Ivana Negri disse:


    Parabéns aos professores do MICA, sempre trabalhando por um mundo melhor. O que essas crianças precisam é de apoio e incentivo.
    Parabéns a todos os envolvidos nessas boas causas. O mundo precisa disso!

    fraternal abraço
    Ivana Negri

  3. Alice Bandini disse:


    Acompanho o trabalho do MICA há anos e fico feliz que esta ação tenha se espalhado por outros países também.
    Selecionar não é fácil, mas nos dá a chance de perceber o que acontece no coração das crianças e adolescentes através de seus trabalhos. Certamente o mundo que enxergam e desejam é belo, alegre e em paz.

  4. Cristina disse:


    Projetos educacionais e culturais como este, praticados com dedicação e o desprendimento próprio de quem deseja fazer voluntariamente algo pela sociedade e sabe que, qualquer ato, por mínimo que seja, trará frutos que servirão de exemplo a todos que o conhecerem, devem ser incentivados. No caso do MICA, que há 20 anos transformou os atos iniciais em um projeto de sucesso, as sementes plantadas enraizaram-se no solo fértil da vontade de ensinar e o resultado tem sido o saber levado às crianças e adolescentes de todo mundo, incentivando-os a aprender e a realizar a boa Arte, a grande Mestra formadora de seres humanos exemplares.

  5. luisa scioli disse:


    poderia ser feito com as crianças do peri

  6. Terezinha disse:


    O MICA tornou-se com o tempo um dos mais bonitos projetos internacinais da cidadania no mundo moderno.
    Através da expressão cultural desenvolve temas que expõe o belo, a cultura e ao mesmo tempo a paz.
    Consegue agrupar professores, psicólogos, sociólogos, educadores, músicos, artistas e inumeros profissionais,que abraçam a causa de criar uma juventude contemporanea sadia, voltada para o bem da humanidade e do planeta.
    Parabens Maria José.

  7. maria josé soares disse:


    Luisa
    O projeto está aberto a todas as crianças e jovens de qualquer região.
    Maria José