This text will be replaced

Morte súbita infantil

Morte súbita infantil

A especialista em cuidados com recém nascidos Mariana Zanotto Alves fala sobre as causas e as prevenções da morte súbira infantil.

A especialista em cuidados com recém-nascidos, Mariana Zanotto Alves, aborda os fatores de riscos da síndrome da morte súbita infantil em bebês. De causa desconhecida, é causada por vários fatores, principalmente o ambiente aonde o bebê dorme. Alguns índices potenciais estão relacionados ao fumo, a posição do bebê dormir e a circulação do ar no ambiente. A textura aonde o bebê é deitado merece também atenção redobrada.
Menciona o compartilhamento da cama pelos pais e ressalta a importância do Bebê ter um lado pré-determinado de fácil acesso para a mãe. A posição lateral do bebê deitado não é segura. Ela recomenda que crianças com reflexo que altere a posição do berço.
A morte súbita não é associada á asfixia durante o sono. A criança não dá sinais associados. É importante acomodar a criança adequadamente, de forma que os panos não cubram a criança. Ressalta o superaquecimento dos bebês: ela pode desidratar não dando sinais de desconfortos.
A prevenção da morte súbita está relacionada á posição de dormir do bebê: sempre de barriga para cima, escolher adequadamente a roupa de cama e colchão, berço livre de itens, evitar o fumo, cuidado na gestação, evitar o superaquecimento do bebê, dentre outros.
A idade com mais índice de casos de morte súbita é entre os dois meses e quatro meses.
A especialista ressalta que não existe nenhum pré-aviso da morte súbita, e não existe uma causa específica, sendo a prevenção seguindo os passos, o caminho para evitá-la.

9 comentários cadastrados em “Morte súbita infantil”

  1. ana paula disse:


    Adorei os comentarios, muito util princialmente para maes novas e com pouca experiencia. Achei muito interessante o esclarecimento sobre a tempertura do bebe. Enfim, parabens!

  2. Andrea Proietti disse:


    Ouso discordar!! Nunca ouvi ou li qualquer estudo sério que relacione a cama compartilhada com a morte súbita. Cogitasse muitos fatores e não comprovam nenhum. Conheço muitas mães que fazem cama compartilhada e nunca ouvi nenhum caso de morte súbita.

  3. Mariana disse:


    Olá Andrea,
    Infelizmente no Brasil não existem estudos que abordam este tópico. Mas anualmente vários estudos sobre cama compartilhada são feitos nos EUA. Te convido para ler meu post no meu blog http://mamaemoderna.wordpress.com/2011/02/17/cama-compartilhada/
    onde abordei os números de casos anuais relacionados a cama compartilhada e os prós e contras da prática e como praticar com segurança.

    Também te recomendo ler os estudos da Academia Americana de Pediatria http://pediatrics.aappublications.org/content/128/5/1030.full eles são muito esclarecedores sobre o assunto.

    Fico feliz em saber que você não conhece pessoas que foram afetadas por esta tragédia. Como trabalho com isto te digo que estes casos são mais comuns do que você imagina.

    O tópico abordado serve de auxílio informativo, a decisão final do que é certo e errado para cada família é dos pais.

    Obrigada pela participação.
    Abraços,
    Mariana (Orientadora em cuidados com recém nascidos)

  4. Carla Merencio disse:


    Todas as vezes que leio sobre este assunto fico muito angustiada, pois meu bebe de quase 2 meses dorme comigo na cama. Alem disso, o único jeito do meu bebe dormir um pouco mais durante o dia é justamente este de bruços, de barriga pra cima são só cochilos muito leves… O que fazer num caso desses, Mariana?

  5. Mariana disse:


    Olá Carla,
    Compreendo suas dificuldade.
    A posição de barriga para baixo ajuda muito a acalmar o bebê e pode ser utilizada todas as vezes que o bebê está muito irritado. Mas as indicações são para evitar esta posição para o sono. Isso porque esta posição está vinculada a SMSI.
    Uma dica é tentar usar a técnica de Swaddling (ou de enrolar) seu bebê, pois isso replica a sensação de segurança que bebês que dormem de bruços sentem. Caso você esteja interessada em aprender esta técnica seguem abaixo alguns links.
    http://www.youtube.com/watch?v=1wQ3NliDttY
    * Se você for enrolar seu bebê NUNCA o posicione de barriga para baixo.
    Em relação a cama compartilhada existem maneiras de garantir a segurança do bebê enquanto compartilhando a cama. Segue abaixo um link com mais informações sobre cama compartilhada com segurança. http://mamaemoderna.wordpress.com/2011/02/17/cama-compartilhada/

    Espero que estas informações tenham ajudado.
    Abraços,
    Mariana

  6. Mariza Tâmbalo disse:


    Olá, informo que um casal de amigos perdeu sua filhinha de 5 meses durante a viagem que fizeram neste carnaval(2013) O Bebê morreu dormindo no hotel por volta de 23h. Fiquei pensando, será que foi o avião? o quarto? Estou muito impressionada, meus bebês dormiam de lado e eu agasalhava muito… agora já estão adultos… corri riscos! … Meus amigos só me informaram que foi morte súbita, nem eles sabiam por quê.

  7. Mariana disse:


    Olá Mariza,

    Fico profundamente triste em saber que isto aconteceu com uma família próxima a tí. Estarei rezando muito por eles, pois não existe dor pior do que a perda de um filho.

    A SMSI é uma síndrome sem explicação. Ela acontece sem aviso e em bebês aparentemente saudáveis. O que médicos e pesquisadores conseguiram observar é que ao tomar certos cuidados podemos diminuir os fatores que levam a esta síndrome em 70%, mas não eliminar completamente a possibilidade de que isto aconteça.

    As dicas do vídeo são apenas um meio de prevenção.

    Sinto muito pela perda.
    Abraços,
    Mariana

  8. roberto disse:


    Mariana
    Apesar deste artigo ter sido publicado há algum tempo , ainda é um dos poucos artigos na internet
    Me filho de 7 meses teve um inicio de morte súbita no pimeiro mes (veio a parar de respirar , mas rapidamente agimos e ficou 11 dias internado sem nada descobrir) , agora uma semana atrás veio novamente a ter parada respiratória , estamos fazendo vários exames para tentar encontrar algo que justifique a causa , o pediatra do meu filho já alertou da possibilidade de novas paradas , gostaria de saber se há novas pesquisas e estudos neste campo e como poderia entrar em contato para avaliação do meu filho ,para nós é importante descobrirmos a causa pois nem eu nem minha esposa podemos dormir no mesmo horário, pois temos que vigiar o sono dele .

  9. roberto disse:


    para complementar o email acima , informo ainda que meu filho é prematuro e gemeo , a irmã dele é perfeita sem o problema acima , nasceram de 32 semanas via FIV .
    Voce pode nos ajudar?
    Pode entrar em contato no email publicado , caso vc tenha especialização ou conheça médicos com especialização na área (mesmo fora do pais) eu estou interessado .

Deixe seu comentário!