This text will be replaced

TDAH – Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

TDAH – Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é uma síndrome caracterizada por desatenção, hiperatividade e impulsividade causando prejuízos a si mesmo e aos outros em pelo menos dois contextos diferentes, geralmente em casa e na escola. Para falar de como os pais podem perceber os sintomas em seus filhos e de como devem tratá-los, a Simone de Carvalho, da AMS do Brasil, conversa com a psicopedagoga e neuropedagoga Adriana Munhoz.

10 comentários cadastrados em “TDAH – Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade”

  1. Luciana Badra disse:


    O tópico abordado é de extrema relevância, entretanto os erros de português cometidos por ambas profissionais são assustadores. O uso de gerundismo e os erros de concordância verbal devem ser observados e corrigidos na edição das entrevistas.

  2. Luciana Badra disse:


    Fazendo um adendo ao comentário acima, qualquer profissional da área de educação deve primeiramente
    falar bem o nosso próprio idioma, independentemente do conhecimento técnico que tenha sobre assuntos relacionados à área.

  3. sandra dos Santos Hemerka disse:


    Excelente entrevista, muito clara e objetiva, com certeza despertará o interesse de muitos pais e professores ! Parabéns a Adriana Munhoz ! E a Web filhos !

  4. webfilhos disse:


    Olá Luciana

    Nós do Webfilhos estamos sempre preocupados com o uso correto do Português.
    No caso dessa matéria a linguagem é coloquial, pois não é escrita e sim falada.
    Peço, que na era do mundo colaborativo, por favor, nos aponte esses erros tão graves que você identificou.
    Agradecemos suas críticas sempre serão construtivas.

    Abraço

  5. Wilson Ruiz disse:


    E lamentável nós profissionais da área estarmos criticando por criticar, sem acrescentar nada ao assunto, causando ao publico alvo um certo desmerecimento da entrevista e do todo, contudo espero que muitos dos internautas entendam o alvo e se atentem aos esclarecimentos , parabéns pela matéria.

  6. Simone de Carvalho disse:


    Luciana Brada, lamento que, diante de um tema tão relevante como você mesma mencionou, você se atentou apenas aos detalhes que apontou, de forma anti ética… Acho que respeito é algo que precisamos cultivar muito na internet, já que nos damos ao direito de dizer o que pensamos e como pensamos sem respeitar os profissonais que estão muito dispostos a trazer informações relevantes para a sociedade. Olhando de uma forma geral, os benefícios da matéria são muito mais relevantes do que o português rebuscado que você exige!;)

  7. Adriana Munhoz disse:


    Olá Webfilhos!!!!
    Agradeço a oportunidade de participar desta matéria!!!
    Agradeço tb por contribuir com alguns pais que me procuraram por email relatando suas duvidas e dificuldades. Minha intenção continuará em alertar os pais que realmente o TDAH é reconhecido como uma doença pela OMS (Organização Mundial de Saúde)sendo um dos transtornos mais estudados há mais de 2 séculos, e não existem artigos científicos que neguem a sua existência! Deixo registrado que as conquistas em nosso país refente ao TDAH estão caminhando; uma delas é o direito assegurado ao portador durante a prova do ENEM. Portanto não são motivos IRRELEVANTES que vão estacionar minha conduta e ética profissional em contribuir com famílias e crianças que sofrem por falta de escuta, tratamento e acompanhamento.Mais uma vez …..meu muito obrigada!!!

  8. mary rose machado disse:


    olá pessoal,

    parabens pela iniciativa, gostei muito da entrevista e vou gravar e passar para as professsoras da minha escola, o assunto é bastante pertinente já que estamos vivendo o tempo dos transtornos, e infelizmente a escola recebe esse publico alvo em massa.
    muito bom!!!

  9. lilian cubo disse:


    Boa Tarde!

    Adriana, muito bacana a matéria com a Simone, parabéns
    pelo seu trabalho, dedicação e amor pelas crianças.
    Sucesso sempre.
    Lilian Cubo

  10. Joana D'arc Viveiros disse:


    Parabéns, gostei muito da entrevista, sou professora e avó de uma netinha com TDAH , este tema ajudou muito a minha filha e genro a entender e aceitar melhor esse transtorno.

Deixe seu comentário!